Desbravando a Espanha: Encante-se com Jumilla e saiba mais sobre os Vinos De Pago

12 fevereiro, 2019

Desbravando a Espanha: Encante-se com Jumilla e saiba mais sobre os Vinos De Pago

Jumilla é uma região espanhola que tem despontado nos últimos anos, produzindo alguns vinhos saborosos e frutados. Localizada no sudeste da Espanha, a área é uma das denominações mais antigas do país, tendo sido estabelecida em 1966.

Muita gente acredita que a Espanha é um país famoso, repleto de praias paradisíacas e culinária local incrivelmente saborosa, claro que não podemos negar que estas características estão corretíssimas, mas o que a maioria das pessoas não sabe, é que a riqueza vitivinícola daquele país também é importantíssima para o mundo, além de nos agraciar com produções e paisagens espetaculares. E hoje, seguindo nosso roteiro de viagens pela terra da Paella, iremos conhecer melhor a região de Jumilla, e o tão famoso processo vinícola Del Pago.

Jumilla é marcada por seu clima continental, que é suave, por conta da proximidade com o mar Mediterrâneo, porém é uma região árida e de poucas chuvas durante o ano, em períodos irregulares.

O lugar é formado por amplos vales e planícies, com altitudes variantes entre 400 e 800 m acima do nível do mar. Atualmente, a área vinícola abrange cerca de 32.000 hectares, dos quais 45% localizam-se na província de Murcia, e o restante em Albacete. Seus solos contêm calcário pardo e calcário com crosta de cal, ou seja, possuem uma grande capacidade hídrica e mediana de permeabilidade, possibilitando o cultivo das vinhas até mesmo em épocas de seca prolongada.

Os vinhos com a denominação Jumilla podem ser produzidos a partir das uvas permitidas pelo órgão regulador, como Tempranillo, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Pedro Ximénez e Malvasia. No entanto, a casta de maior destaque e prestigio é a Monastrell, devido à alta capacidade de adaptação ao clima continental e aos solos da região.

Seus exemplares tintos, principalmente os jovens, são marcados pela forte expressão aromática, taninos vivos e coloração escura e intensa, variando desde o vermelho púrpura até tons de roxo. Jumilla produz ainda vinhos licorosos, rosés, brancos e doces, no entanto, os que recebem maior destaque na região são os tradicionais doces e os vinhos de licor, que são de dar água na boca.

Os vinhos de origem Jumilla são exemplares que alcançaram um alto nível dentro do cenário vinícola da Espanha, sendo vinhos bastante premiados em concursos nacionais e internacionais, por isso esta região é tão elegante e importante para o país.

E para entender melhor as denominações de origem do lugar, também é preciso ressaltar que lá, bem como em outras regiões importantes do país, são produzidos vinhos da classe “Vinos de Pago”, uma categoria que é dada a uma propriedade (single state), que significa que sua reputação é elevada. Para garantir esta denominação VP, as vinícolas devem usar apenas uvas de vinhedos próprios, que são exclusivamente vinificadas dentro da propriedade, além, é claro, de garantir que o envelhecimento da bebida ocorra exclusivamente no local, até sua maturação, antes de ser servido.

Viajar à Jumilla é garantia de apreciar um vinho de qualidade e desfrutar de lugares deslumbrantes e muito especiais, sem dúvida uma parada obrigatória para se conhecer na Espanha.

Até a próxima!




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Ver artigo completo

A HISTÓRIA DA UVA GARNACHA
A HISTÓRIA DA UVA GARNACHA

16 julho, 2021

A Garnacha é uma uva de vinho tinto cultivada extensivamente na França, Espanha, Austrália e Estados Unidos. É particularmente versátil tanto na vinha como na adega, o que pode explicar porque é uma das uvas mais utilizadas na produção de blends do mundo inteiro. E para saber mais sobre este sabor inconfundível, fomos atrás de conhecer a história desta que é uma das uvas do velho mundo mais utilizada na produção de excelentes vinhos. Confira a seguir, tudo o que descobrimos sobre a Garnacha.

Ver artigo completo

A HISTÓRIA VINÍCOLA DA ESPANHA
A HISTÓRIA VINÍCOLA DA ESPANHA

15 julho, 2021

A Espanha é uma terra de paisagens deslumbrantes, história rica e uma cultura profunda e complexa na qual o vinho há muito desempenha um papel importante. As videiras são cultivadas na Península Ibérica desde pelo menos 3.000 a.c., embora não tenha sido antes de 1.000 a.c. que a vinificação começou a ser feita no país - uma habilidade trazida por comerciantes fenícios do Mediterrâneo oriental. Hoje, a Espanha é o lar de mais vinhas do que qualquer outro país do planeta e tem uma produção nacional de vinho superada apenas pela França e pela Itália.

Ver artigo completo

DESCOBRINDO A ESPANHA: OS VINHOS DE TORO!
DESCOBRINDO A ESPANHA: OS VINHOS DE TORO!

10 julho, 2021

Toro é uma região vinícola de Castela e Leão, no noroeste da Espanha, e está se tornando cada vez mais conhecida por seus vinhos tintos poderosos e encorpados feitos de Tina da Toro (Tempranillo). Em Toro também são feitas pequenas quantidades de vinho branco. Seu nome vem da cidade de Toro, um antigo assentamento a apenas 65 quilômetros a leste da fronteira portuguesa. Toro está localizado no rio Douro, que corta a metade norte da região e por este pedaço encantador e surpreendente da Espanha que iremos passear hoje. Neste artigo, vamos desvendar todos os segredos de Toro para você e conhecer mais sobre esta região tão famosa por seus vinhos.

Ver artigo completo