O SEGREDO DA POPULARIDADE VINÍCOLA DE MONTALCINO NA ITÁLIA

11 dezembro, 2021

O SEGREDO DA POPULARIDADE VINÍCOLA DE MONTALCINO NA ITÁLIA

Créditos: Unsplash

A região de Montalcino, na Itália, vem ganhando destaque por seus vinhos especiais, em particular o famoso Brunello.

Montalcino é provavelmente a vila mais famosa do mundo, conhecida principalmente por seus vinhedos de apelacão local e seus grandes Brunellos. Com qualidade estável e sempre com excelência na produção, sua reputação cresceu nas últimas cinquenta décadas a patamares não vistos antes. Uma coleção verdadeiramente maravilhosa de safras é produzida ano após ano. Os críticos também deram seguimento com mais vinhos acima de 95 pontos do que nunca. Sem dúvida, Montalcino é testemunha de uma grande qualidade, a qual tem trazido aumento da demanda e claro preços nos seus vinhos.

A ÁREA DE MONTALCINO: Na parte central da Itália, em direção à costa oeste, fica a Toscana, uma das regiões vinícolas mais famosas da Itália. É aqui também que se encontra a aldeia de Montalcino. A área onde as uvas para Brunello di Montalcino são cultivadas é praticamente quadrada, pois é cercada por rios em todos os lados. O município de Montalcino cobre um total de 24.000 hectares, mas pouco mais de 15% está atualmente coberto com vinhas.

O solo nesta área varia bastante devido às diferentes composições geológicas. Em geral, pode-se dizer que as áreas mais baixas apresentam solo solto e, mais acima nas encostas, há mais pedras e calcários. É um clima mediterrâneo clássico que domina a área, onde a maior parte da chuva cai na primavera e no outono, mas a estação de cultivo em si é bastante seca para as vinhas. Em média, 700 mm de chuva cai por ano, o que é perfeito para as vinhas, o suficiente, mas não muito.

A ORIGEM DE BRUNELLO: O vinho de Montalcino sempre teve uma boa reputação, mas principalmente na área local. O fundador da Brunello foi Clemente Santi, que isolou o clone Brunello como um clone maior e melhor da conhecida uva Sangiovese. Clemente Santi percebeu o potencial da uva e introduziu técnicas de envelhecimento em barricas e vinificação diferentes das dos seus vizinhos. Sua safra de 1865 foi a primeira a ser reconhecida como um verdadeiro Brunello da cidade de Montalcino, ao ganhar uma medalha em uma importante competição agrícola. Por muitos anos depois disso, Montalcino continuou a viver uma vida muito reservada, sem receber muita atenção internacional.

REGRAS: Um Brunello di Montalcino deve envelhecer por um período mínimo de dois anos em barril e só pode ser vendido a partir do dia 1º de janeiro, no quinto ano após a colheita. Um vinho com o rótulo "Riserva" deve envelhecer mais um ano antes do lançamento, mas não necessariamente em barril. Muitos dos melhores produtores escolhem suas melhores gotas e as engarrafam mais tarde do que seu Brunello regular. Em geral, um riserva tem maior potencial de envelhecimento.

  • Versão acessível: É produzida também uma versão mais acessível, como é o caso do Rosso di Montalcino, que pode ser comercializado a partir de 1 de setembro do ano seguinte após a vindima, sem necessidade de envelhecimento em barricas. Muitas vezes, é feito de uvas de vinhas mais jovens. Trata-se de um vinho que se adéqua ao consumo logo que seja lançado mas sem grande potencial de armazenamento.

A região de Montalcino, na Itália, é sem dúvidas uma das grandes apostas para os próximos tempos, para os especialistas em vinhos, e se você quiser experimentar um dos sabores mais autênticos desse lugar, clique aqui e confira a seleção especial que preparamos.




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Ver artigo completo

A HISTÓRIA DA VINÍCOLA CASTORO CELLARS: UM DIAMANTE DE PASO ROBLES
A HISTÓRIA DA VINÍCOLA CASTORO CELLARS: UM DIAMANTE DE PASO ROBLES

17 janeiro, 2022

Como quem segue a história do vinho sabe, empresários do vinho são homens e mulheres apaixonados pela bebida, agricultores ou ex-empresários bem sucedidos em outras áreas que resolvem se aventurar pelo mundo dos vinhos por pura paixão e busca de novos desafios.

Niels e Bimmer Udsen não são exceção. Após se cansarem da vida corporativa, resolveram apostar em algo que realmente eram apaixonados quando fundaram sua pequena vinícola em 1983. “Fomos a décima terceira vinícola em Paso Robles”, diz Niels. “Nunca pensei que haveria mais de 300 vinícolas aqui.” Os dois são os fundadores da Castoro Cellars, uma vinícola familiar muito apreciada na região de Paso Robles.

Ver artigo completo

O IMPACTO DA “LEI DE PROIBIÇÃO” NOS ESTADOS UNIDOS
O IMPACTO DA “LEI DE PROIBIÇÃO” NOS ESTADOS UNIDOS

17 janeiro, 2022

Como as leis de proibição tornaram a produção vinícola difícil nos Estados Unidos.

Todos temos a sorte de viver em uma época em que o vinho está a apenas um clique de distância, mas compreender os eventos históricos que influenciaram a cultura do vinho nos Estados Unidos pode nos dar uma visão e apreciação adicionais. Neste texto, vamos analisar o efeito que a proibição dos EUA teve sobre o vinho e o que isso significa atualmente na produção vinícola daquele país. Confira.

Ver artigo completo

A História de Paso Robles
A História de Paso Robles

12 janeiro, 2022

A história que remonta o passado de Paso Robles e faz desta uma das regiões vinícolas mais importantes do país.

Os visitantes da Costa Central muitas vezes procuram a região de Paso Robles para provar das safras de mais de 200 vinícolas espalhadas pelo local, mas é preciso saber aonde ir, uma vez que esta área é um tanto quanto mais “reservada” por assim dizer, e não possui tantos locais de degustação, quanto em outros lugares da Califórnia.

Ver artigo completo