SONOMA PELAS PORTAS DOS FUNDOS - PARTE III

01 Outubro, 2019

SONOMA PELAS PORTAS DOS FUNDOS - PARTE III

 

Viajando para Sonoma pela porta dos fundos – PARTE 3:

Com uma área de 4579 km², que se estende do Oceano Pacífico até a acidentada Coast Range, a serra litorânea, Sonoma County desafia os rótulos. Sim, o condado fica cada vez mais famoso por seus vinhos de alta qualidade, dividindo o pódio com o Vale de Napa em termos de colecionáveis cult de luxo, como as garrafas da Kistler Vineyards, da A. Rafanelli e da Cirq, somente com lista de espera.

Mas no Condado de Sonoma você tem a mesma chance de encontrar vinhos extraordinários sendo elaborados em uma fábrica de fundo de quintal. Um exemplo disso é a Joseph Swan de Forestville, que está em funcionamento desde 1967 e ainda serve vinhos premiados em uma sala de degustação que, na verdade, é um galpão antigo de barris de madeira. O aconchego é carta certa nas vinícolas do Condado de Sonoma. Muitas vezes, é o próprio vinicultor que enche o seu copo por lá.

A região, além de ser famosa no mundo inteiro, é casa de uma vinícola especial e muito procurada a Francis Ford Coppola Winery, que pertence ao clã do famoso cineasta de mesmo nome.

Vencedor do Oscar, o diretor Francis Ford Coppola acrescenta mais do que seu estilo de vida ao complexo que equivale a uma fazenda, próximo a Geyserville, no extremo norte da região de Sonoma County. Anteriormente a vinícola era chamada “Chateau Souverain Winery” e sua distância de San Francisco, é de aproximadamente 120 km (1 hora e meia de viagem). Também a outra vinícola que pertence ao mesmo cineasta em Napa Valley, que é outro destino sensacional para os amantes do vinho.

Com mais de quarenta vinhos produzidos no local e uma instalação de vinificação de última geração, a vinícola conta com um restaurante que serve pratos feitos para combinar perfeitamente com seus rótulos, tudo em uma propriedade cercada por vinhedos de cultivo sustentável, que se orgulha em oferecer uma variedade de opções de degustações e passeios por uma equipe hospitaleira, educada e divertida.

O local oferece várias opções diferentes opções de degustação de vinhos e excursões, e é perfeito para grandes festas, além de disponibilizar uma recepção intimista de vinho, com vinhos de produção limitada em um belo cenário. Esta experiência curada inclui um flight (ou uma seleção) de vinhos do Condado de Sonoma em local reservado. Bem legal!

Outra vinícola que chama a atenção e não tão pelas portas dos fundos mais devido sua fama, é a Ferrari-Carano.

São mais de vinte vinhedos em cinco apelações sendo estes em Alexander Valley, Dry Creek Valley, Anderson Valley e Carneros. De grandes Cabernets aos melhores brancos, sendo o nosso preferido um Sauvignon Blanc maravilhoso e o famoso Tresor, um blend ao estilo bordalês de dar água na boca. 
Quando visitar Sonoma, não deixe de visitar a Ferrari-Carano! 
E aproveitando, fique de olho nos novos vinhos que trouxemos de Sonoma e Lodi para vocês. Um melhor do que o outro. Nos acompanhe! 

 

 

 

 




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Ver artigo completo

Califórnia: Conhecendo a região vinícola de Lodi
Califórnia: Conhecendo a região vinícola de Lodi

08 Novembro, 2019

Ver artigo completo

Os brancos franceses: A tradição do Chablis
Os brancos franceses: A tradição do Chablis

31 Outubro, 2019

Os brancos franceses: A tradição do Chablis

O Chablis é o vinho branco mais conhecido ao redor do mundo. Seu nome ecoa pela memória e pelo paladar dos apaixonados pela bebida por diversos motivos. Este branco francês é um clássico, imponente e charmoso, seco e delicioso, a parceria perfeita para ostras frescas. Por outro lado, o nome Chablis também se tornou conhecido por ser um dos vinhos que mais inspira enólogos ao redor do mundo. Da Califórnia à Austrália; mesmo no Brasil dos anos 1970 a 1990 era muito comum sacarmos rolhas de brancos insípidos ostentando o nobre nome borgonhês no rótulo.

Ver artigo completo

Os vinhos de Borgonha
Os vinhos de Borgonha

18 Outubro, 2019

Não há como negar que os vinhos de Borgonha são inesquecíveis. Para alguns apreciadores, podem ser considerados até como melhores do mundo. Há centenas de nomes, de denominações e produtores, e descobrir o que há por trás de cada rótulo feito na região, nem sempre é tão óbvio quanto parece, principalmente para alguém que não está acostumado com vinhos borgonheses.

Ver artigo completo