Chateau Haut Bergey, Bordeaux, França 2015

Visa  Master  American Express  paypal  Parcelamento via Paypal
(antes de descontos especiais)

  • 1x de R$ 792,00 BRL
  • 2x de R$ 396,00
  • 3x de R$ 264,00
  • 4x de R$ 198,00
  • 5x de R$ 158,40
  • 6x de R$ 132,00

Bank slip R$ 792,00

PIX R$ 792,00

 93 Pontos James Suckling e  92 Wine Spectator

 

O Château Haut-Bergey é um vinho elegante e de personalidade marcante!

Com coloração rubi profundo, traz, no nariz, aromas de ameixas, cerejas pretas e tabaco. Na boca, ameixas e cerejas escuras, amoras e um toque floral de violeta e especiarias. Acidez suave e taninos moderados. 

Harmoniza com carnes vermelhas grelhadas, carnes de caça, cordeiro, embutidos, funghi além de queijos duros.

Notas de degustação do James Suckling

"Dense with very ripe tannins and spices. Dried fruits such as blackberries. Licorice too. Full and powerful."

Notas de degustação da Wine Spectator

"This has some muscle, with dark plum and blackberry compote notes mixing with tar and licorice details. Shows brambly grip through the finish. A touch extracted, as there's a slight plum skin edge at the very end, but should still be solid. "

Uvas

Uvas

Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot

País

País

França

Região

Região

Bordeaux

Amadurecimento

Amadurecimento

12 a 14 meses em grandes barricas francesas de 300 litros, 1/3 novas, para trazer uma estrutura mais suave ao vinho, ressaltando mais as características da fruta e incorporando o máximo possível do espírito do Terroir.

Taxa de Álcool

Taxa de Álcool

13.5%

Temperatura de serviço

Temperatura de serviço

15 a 18°C

Guarda

Guarda

15 anos

SAFRA

SAFRA

2015

 

VINICOLA  

Com uma longa história que se inicia no século XV, esta propriedade já passou por muitas transformações e proprietários, incluindo conselheiros dos reis e grandes merchans de vinhos. Apesar de estar em uma localização extremamente privilegiada para a produção de vinhos, por uma boa parte destes anos a propriedade era utilizada apenas como uma casa de campo, porém a partir de 1957 houve a retomada da produção de vinhos. Em 1991 Sylviane Garcin se apaixonou pela propriedade, que é vizinha do Domaine de Chevalier. Em sua gestão Sylviane aumentou a área de vinhedos de 18 para 44 hectares, com uma idade média de 20 anos, sendo que certas parcelas chegam a 60 anos. Dando continuidade à história da família, em 2007, Paul, filho de Sylvane, assumiu a vinícola e aplicou algumas mudanças na gestão. A principal delas foi a conversão para a produção biodinâmica.
De acordo com Paul, encontrar a diferença entre um bom vinho e um vinho excepcional é muito mais baseado em uma visão emocional do que, de fato, nas características organolépticas do vinho e ele diz que só conseguiu encontrar estas características emocionais que resultam em vinhos excepcionais, em vinhos biodinâmicos, o que justifica a sua decisão.