Masi Tupungato - Passo Blanco, Mendoza, Argentina 2019

É um branco exuberante nos aromas, com camadas de pêssego, frutas tropicais, damasco seco e flores brancas, além de um interessante toque cítrico. Na boca, exibe corpo médio, acidez frutada e uma sedutora mineralidade. O Passo Blanco é resultado de um corte original que mescla a uva Pinot Grigio, submetida a um leve appassimento, e a aromática Torrontés. Eis assim um vinho argentino com a classe dos brancos italianos.

Vai bem como aperitivo, para acompanhar saladas, peixes, carnes brancas, vegetais grelhados, comida oriental.

Vinícola 

Masi Agricola, vinícola de referência da região italiana do Vêneto, atravessou meridianos e paralelos e levou sua expertise além-mar, instalando-se nas altitudes de Mendoza para elaborar tintos e brancos de “alma argentina, estilo vêneto”– esta é a filosofia que guia sua unidade Masi Tupungato.

A famosa região sul-americana conquistou a família Boscaini, proprietária da Masi Agricola e líder na produção de Amarone, por ser um território vitivinícola de excelência – com condições excepcionais também para o cultivo das variedades de uva do Vêneto, como a Corvina e a Pinot Grigio. Outra característica que chamou a atenção dos Boscaini foi a possibilidade de criar um projeto sustentável, baseado no cultivo orgânico, já que o clima seco de Mendoza permite esse modo de produção. Instalada em La Arboleda, Tupungato, no Vale do Uco, a Masi começou a ser concretizada em 1990 com a plantação dos primeiros vinhedos entre 950 e 1050 metros de altitude, em um solo pedregoso, composto de areia e calcário e com bom conteúdo de minerais. Atualmente, as vinhas preenchem 100 hectares e são certificadas como orgânicas desde 2015. As uvas italianas Corvina (a cepa tinta mais importante do Vêneto, responsável pelo caráter do cobiçado Amarone) e a popular cepa branca Pinot Grigio dividem espaço com as emblemáticas uvas cultivadas na Argentina – Malbec e Torrontés. Os primeiros vinhos chegaram ao mercado no início do século 21 e logo surpreenderam pela elegância. Masi utiliza também nos vinhos que elabora em Mendoza sua expertise em appassimento – que consiste em deixar os cachos de uvas em esteiras de bambu após a colheita, durante os meses de inverno, para desidratarem e, assim, concentrarem aromas e sabores. É uma técnica nativa do Vêneto na qual a Masi é grande especialista e que foi possível ser replicada na América do Sul graças às condições particulares da região de Mendoza.

Uvas

Uvas

60% Pinot Grigio e 40% Torrontés

País

País

Argentina

Região

Região

Mendoza

Amadurecimento

Amadurecimento

9 meses em barricas de carvalho francês (30% novas e 70% de segundo uso)

Taxa de Álcool

Taxa de Álcool

13,8%

Temperatura de serviço

Temperatura de serviço

16 a 18°C

Guarda

Guarda

10 anos

SAFRA

SAFRA

2016


Itens relacionados