Quinta do Passadouro - DOC Reserva, Douro, Portugal 2013

*** 94 Wine Enthusiast, 93 Robert Parker

A vinícola famosa no Vale do Douro

Quinta do Passadouro está localizada na margem esquerda do rio Pinhão, no Vale do Douro. A propriedade é co-propriedade da família Bohrmann e Jorge Serôdio Borges, cuja família tem estado no mercado do vinho do Porto há anos. Como um testemunho de seu pedigree na indústria, Jorge também atua como diretor e enólogo chefe atestando a importância de seu conhecimento traduzido na alta qualidade dos vinhos produzidos.

Localização  

Esta extensa propriedade fica no coração do Cima Corgo no Douro  e é composta por dois vinhedos diferentes: Quinta do Passadouro e Quinta do Sibio. Ambos os vinhedos possuem uma variedade de uvas indígenas nativas do Douro, incluindo Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Sousão e Tinta Barroca. A filosofia da  Quinta do Passadouro tem raízes com a casa do porto de Niepoort, a qual no passado forneceu uvas para o famoso porto vintage da Quinta do Passadouro Niepoort.

Hoje, o enólogo e proprietário Jorge Serôdio Borges se concentra em fazer não somente vinhos do Porto mas também vinhos secos  de alta qualidade. A agricultura natural é priorizada e não são utilizados fertilizantes químicos, pesticidas ou herbicidas, uma característica hoje muito apreciada por quem cuida da saúde.

Com terrenos íngremes, a colheita é manual e técnicas tradicionais são usadas para se produzir os vinhos que são envelhecidos em barricas francesas.

O vinho

O Passadouro Reserva é proveniente de um blend de uvas de solo xistoso plantadas há mais de 70 anos em Passadouro. A mistura consiste em mais de 30 variedades indígenas, incluindo Touriga Franca, Tinta Roriz e Touriga Nacional. O vinho é fermentado em um lagar de granito tradicional e envelhecido em 50% de carvalho francês novo por 18 meses. A qualidade excepcional deste vinho obteve a sua designação "reserva" do órgão de regulação do vinho do Douro, o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP).


De coloração roxa escura, este vinho possui aromas intensos de frutas negras e especiarias. O paladar é rico, equilibrado com taninos firmes, concentração impressionante e um longo acabamento. E tão bom que  recebeu 93 pontos da publicação de Robert Parker.

Nossa escolha para este mês, premia a complexidade do vinho, grande criatividade na mesa e escolhas fora do tradicional trazendo novidades para o tradicional país português.

Harmoniza bem com carneiro assado e carnes de caça como javali. Comidas fortes para acompanhar um vinho espetacular. 

Dados Técnicos:

Uvas: Touriga Franca, Tinta Roriz e Touriga Nacional e mais outras 20 variedades no blend.

Amadurecimento: 18 meses em barricas de carvalho francês, 50% novos.

Região: Douro, Portugal.

Taxa de Álcool: 14%.


Itens relacionados