LUGARES PARA VISITAR NA TOSCANA - 3 VINÍCOLAS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

11 Março, 2019

LUGARES PARA VISITAR NA TOSCANA - 3 VINÍCOLAS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

Hoje, vamos falar sobre Toscana e seus vinhos maravilhosos conhecidos mundialmente! A região tem uma longa tradição e história com vinícolas e não é à toa que lá são produzidos alguns dos vinhos mais famosos do mundo.

A principal uva tinta da região é a Sangiovese, seguida pela Canaiolo, Prugnolo Gentile, Brunello (mais comum na região de Montalcino), Pollera Nera, Morelino di Scansano e as francesas Cabernet Sauvignon e Merlot.

Quando falamos das brancas, vemos muito a Malvasia do Chianti, Malvasia di Candia, Trebbiano, Vermentino di Luni, Ansônica e as gaulesas Chardonnay e Sauvignon Blanc.

Os vinhos mais famosos de Toscana são os Chianti, Brunellos e os Bolgheri, mas existem cerca de 50 outros tipos de vinhos que são produzidos lá.

Biondi Santi

Em 1888, foi a vinícola que engarrafou o primeiro Brunello di Montalcino, considerado um dos melhores vinhos da Itália. Somente por isso, já se torna um local indispensável para visitar na sua viagem a Toscana.

A infraestrutura deles é pequena e eles produzem no máximo 90 mil garrafas no ano, mas isso não os torna menos relevante. Com o público premium consolidado, existem garrafas que podem chegar a custar até €9.000. Mas não se desespere, ali são vendidas outras garrafas ótimas que custam muito menos!

O valor do tour é € 15 e é possível degustar os vinhos Rosso di Montalcino, Brunello Vintage e Brunello Reserve.

Marchesi Antinori

A propriedade atualmente pertence a família Antinori, mas antes pertencia a família Gherardini, a qual Monalisa, a musa de Leonardo da Vinci era parte. A tradição em vinho vem desde 1404, quando o bisavô de Monalisa já cultivava as parreiras.

A infraestrutura é impressionante e a família Antinori já está relacionada a produção de vinhos há 6 séculos.

A vinícola oferece algumas opções de visita, podendo variar o preço de € 30 a € 150.

Eles produzem mais de 20 milhões de garrafas por ano e tem como seus principais rótulos populares o Péppoli, Vin Santo e Villa Antinori. Já suas garrafas premium são a Solaia e Tignanello.

Suas garrafas costumam ter um preço menos acessível, mas ainda assim vale a pena visitar a vinícola!

Badia a Passignano

Também propriedade da família Antinori, a vinícola é cercada por monumentos históricos extraordinários que devem ser visitados. Isso é ótimo porque já dá para fazer dois passeios em um só dia.

Os melhores vinhos produzidos na vinícola são o Tignanello e o Solaia, que é reconhecido mundialmente.

Lá também funciona uma escola de culinária e um restaurante, L’Osteria di Passignano, dono de estrela Michelin, e a Fonte de’ Medici, com pequeno hotel e trattoria, ambas na área de Chianti Clássico. 

Os tours com degustação custam a partir de € 80 e é possível fazer aulas de culinária.

 Comida boa e vinhos maravilhosos. 

Essas são as nossas principais indicações, mas sabemos que a região de Toscana possui muitas outras vinícolas incríveis que devem ser conhecidas! Se você conheceu alguma que não falamos aqui, deixa um comentário contando sua experiência!

 




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Ver artigo completo

Os vinhos de Borgonha
Os vinhos de Borgonha

18 Outubro, 2019

Não há como negar que os vinhos de Borgonha são inesquecíveis. Para alguns apreciadores, podem ser considerados até como melhores do mundo. Há centenas de nomes, de denominações e produtores, e descobrir o que há por trás de cada rótulo feito na região, nem sempre é tão óbvio quanto parece, principalmente para alguém que não está acostumado com vinhos borgonheses.

Ver artigo completo

O que torna os vinhos franceses tão especiais?
O que torna os vinhos franceses tão especiais?

10 Outubro, 2019

A França é certamente um dos destinos mais lindos do planeta. E não tem como não falar deste lugar, sem pensar em seus vinhos maravilhosos, sem contar que o país é o mais tradicional produtor da bebida do mundo. O vinho está presente no almoço e no jantar dos franceses, ou seja, não existe uma hora especial ou uma ocasião especial para se aproveitar um bom vinho à mesa ou com os amigos.

Ver artigo completo

SONOMA PELAS PORTAS DOS FUNDOS - PARTE III
SONOMA PELAS PORTAS DOS FUNDOS - PARTE III

01 Outubro, 2019

Ver artigo completo