DO CAFÉ ÀS NOVAS VINÍCOLAS DE MINAS GERAIS

25 Agosto, 2019

DO CAFÉ ÀS NOVAS VINÍCOLAS DE MINAS GERAIS

DO CAFÉ ÀS NOVAS VINÍCOLAS DE MINAS GERAIS

A maior região produtora de café do mundo começa a se destacar também na indústria do vinho. Utilizando principalmente as uvas syrah, sauvignon blanc, cabernet sauvignon e cabernet franc, Minas Gerais conseguiu abandonar a fama de produzir somente vinhos de mesa e tem surpreendido mais a cada dia com o lançamento de vinhos nobres.

Grande parte do sucesso nasce do êxito da técnica de dupla poda, desenvolvida pelo engenheiro agrônomo Murillo Albuquerque Regina, PhD em vitivinicultura e enologia pela Universidade Bordeaux, na França, que promoveu o toque de midas nas videiras, até então capazes apenas de produzir vinhos populares.

dupla poda altera o ciclo natural da planta, desviando o período de maturação da uva para o inverno. A técnica consiste no primeiro corte dos galhos da videira em setembro, para formação de ramos, e o segundo corte em janeiro ou fevereiro, já para produção. Com o ciclo invertido, temos condições ideais de clima para a produção de uvas maduras e sadias, com dias ensolarados e secos, seguidos de noites frias. Esse é o segredo que permite o surgimento de vinhos finos de qualidade na região de Minas Gerais e em toda região sudeste, já que a técnica se espalhou pelos estados vizinhos.
Vinhos premiados nacional e internacionalmente compõem o currículo desse projeto que foi iniciado em 2000. Minas Gerais, o estado que desde o século 19 produzia uvas que eram utilizadas apenas para consumo in natura e para vinhos populares, atualmente tem se tornado uma referência. Apesar da técnica já ter sido implementada há quase 20 anos, hoje que estamos começando a ver os frutos. O prêmio Decanter World Wine Award 2017, organizado pela revista inglesa Decanter, uma das mais tradicionais publicações sobre vinhos no mundo, é a prova viva disso.

Entre os 27 vinhos brasileiros premiados em Londres, cinco são produzidos com a técnica de dupla poda. Eles foram avaliados junto a outros 17 mil vinhos produzidos em todo o mundo por 219 experts, 65 mestres de vinhos e 20 mestres sommeliers.

É realmente um motivo de orgulho ouvir e seguir as melhorias do mundo do vinho brasileiro!

Algumas vinícolas da região;

Casa Geraldo - Andradas

Vinhos Basso - Andradas

Luiz Porto - Cordislândia

Maria Maria - Três Pontas

Dos Montes - Santana dos Montes

 




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.