A região do Alentejo

06 Junho, 2019

A região do Alentejo

 

Região Alentejo

Responsável por 50% de todo vinho produzido em Portugal, a região de Alentejo possui 500 mil habitantes e é incrivelmente linda. Com 2 cidades classificadas pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade (Évora e Elvas) e inúmeros pontos históricos e culturais, pode ser o roteiro ideal para os amantes de vinhos e bons passeios.

Recheada de vinícolas, castelos medievais, campos de girassóis, rebanhos de ovelhas e muita comida boa, a região de Alentejo pode ser uma ótima opção para você que planeja conhecer Portugal em sua essência.

Se você irá para a região, evite o período de inverno, pois você não conhecerá o máximo potencial de beleza do local. Os meses mais floridos são abril, maio e junho. Julho e agosto são os meses mais verdes e quentes. Setembro é época para vindima, possuindo muitas programações especiais nas vinícolas.

Os vinhos alentejanos possuem características distintas e únicas devido a variedade de solos (graníticos, calcários, mediterrânicos ou xistosos), a grande exposição solar por um longo tempo e seu conjunto de castas selecionadas. Os vinhos brancos são aromáticos, harmoniosos e frescos. Os tintos são mais intensos, encorpados e macios.

Se você chegou até aqui e já está começando a pensar em Alentejo como um possível roteiro, separamos 4 vinícolas que na verdade são um passeio completo cultural e histórico para você enriquecer sua experiência!

Cortes de Cima

Muito conhecida pelo Concerto de Verão, que acontece entre o fim de maio e início de junho, a vinícola já recebeu músicos e interpretes da Royal Copenhagen Opera, Fynske Opera e cada ano possui uma nova surpresa. Algumas vezes os músicos se apresentam em meio aos vinhedos e é realmente proporcionado uma experiencia única. Além de música erudita, ocorre degustação de todos os vinhos e um jantar. Tirando esse evento, em dias normais a vinícola também realiza degustações e tours.

Herdade do Mouchão

Ao entrar na vinícola você se sente transportado para o século passado. Ali é tudo tradicionalmente mantido desde 1901, fazendo com que realmente você se sinta em um túnel do tempo. A vinícola é um dos maiores símbolos da vitivinicultura alentejana. Com nove lagares de pedra, caves revestidas de grossas paredes que guardam tonéis de até 5.500 litros, o lugar faz a visita valer a pena. Só não esqueça que é necessário agendamento prévio.

Dona Maria (Quinta do Carmo)

Um palacete típico do século 18, revestido de mármore e azulejos. Além de vinícola, possui um jardim e até uma capela datada de 1752. Especula-se que o palácio foi um presente do rei Dom João para sua amante, a cortesã Dona Maria. Durante a visita, toda história é contada! Esse é realmente um passeio imperdível que une perfeitamente vinhos maravilhosos e muita bagagem cultural. É necessário agendamento prévio e além da degustação também é possível almoçar no local.

Herdade do Esporão

Além de vinícola, ali também se produz azeite. O local possui um conjunto de construções históricas, formado pela Torre do Esporão (estampada nos rótulos dos vinhos que produz), a Capela de Nossa Senhora dos Remédios e um museu arqueológico. Você pode visitar esses pontos históricos, fazer um tour guiado à adega e à cave, degustar os vinhos ali produzidos, almoçar no restaurante Esporão ou até fazer um piquenique em meio ao vinhedo! Realmente uma experiencia personalizada e única!

Esperamos que vocês tenham gostado das nossas dicas de hoje! E enquanto você ainda não está em Portugal, que tal se deliciar com os melhores vinhos portugueses que temos em nosso site? Corre lá para não passar vontade!

 ps: credito da foto para portugalcycling.com

 

 

 

 




Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.